não

IMG_20130616_180013quantas noites já passei em claro?
os nomes que mancharam meus olhos
as vezes que esqueci de ser esquecido
e quantas vezes mais vou me subtrair até morrer a sós com uma cadeira vazia ao lado?

dias nublados, chuviscos que vejo deitado através da janela,
cada gota d`água que me molha
molha seu rosto também.

por através das avenidas e estradas que enxergo
uma cidade que amo por motivos desconhecidos,
por paisagens que esqueci e só sei sentir.

a cada vez que penso,
a cada vez que choro,
a cada faca estacada no peito
e a cada adeus que escrevo com os olhos.

lentamente me faço cada vez mais seu,
como tomar um banho de chuva
e não sentir remorso algum.

deitar à cama, olhar para o teto e ver olhos que nunca vi,
momentos que nascem com músicas,
e memórias que nunca existiram.

sentir cheiros,
continuar sonhando com paisagens que desconheço.

pouco a pouco, fraquejar
deixar as lágrimas caírem,
jogar ao céu os cílios que cobrem o choro
e entregar o coração ao vento.

cinco da manhã,
cheiro, sono, mãos que queria tocar
impotência
dormir para não chorar.

“eu vou ficar bem”

IMG_20130930_020450

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Comenta aí, mano!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s