Mas se pensarmos, todos nós somos dias de verão
e castigamos a nós mesmos porque somos tal:
ogivas de autodestruição.

Manhãs de calor escaldante,
intensas chuvas à noite
que na verdade não transtornam ruas,
nem casas,
nem corpos,
apenas transformam.

Mas o ser humano não sabe se transformar através da destruição,
porque tal é feito sumamente
para destruir a si mesmo
e nascer outra vez
pronto para o seu fim.

Eis o erro:
nascer somente para morrer.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Comenta aí, mano!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s